Semana Estadual do Jovem Empreendedor movimentou a comunidade acadêmica de Araguaína


23 de março de 2018
Semana Estadual do Jovem Empreendedor movimentou a comunidade acadêmica de Araguaína

O evento destacou o Movimento Startups Araguaína e plantou a semente do empreendedorismo entre os participantes

Pela segunda vez, Araguaína foi palco da Semana Estadual do Jovem Empreendedor, uma iniciativa da ACIARA Jovem, SEBRAE, UNITPAC, Faculdade de Ciências do Tocantins (FACIT-TO) e Faculdade Católica Dom Orione (FACDO) que trouxe para o público universitário cases de sucesso e o panorama do empreendedorismo jovem no Brasil e no Tocantins. O ciclo de palestras aconteceu nos dias 21 e 22 de março, no auditório da FACDO.

O presidente da ACIARA Jovem, Jefferson Silva, deixou claro que objetivo principal do evento foi o de plantar uma semente empreendedora na mente de cada expectador.

“Acreditamos que todos têm condições para melhorar a própria situação econômica, de mudar o contexto social da nossa região. E as chaves para o sucesso vêm da educação e do empreendedorismo”, enfatizou.

“Foi muito gratificante ver a quantidade de jovens presentes, um termômetro do que está por vir. Queremos incentivar o araguainense para que busque novos desafios e que cresça dentro do ambiente das Startups”, comentou o diretor de Integração da ACIARA Jovem, Diego Acácio.

O primeiro dia (21) da Semana Estadual do Jovem Empreendedor foi dedicada ao lançamento do Movimento Startup Araguaína. O presidente da ACIARA, Dearley Kuhn, abriu a noite de palestras e celebrou a iniciativa.

“Hoje, a maior parte dos empreendimentos mais promissores estão na área digital e começam com boas ideias, que precisam ser fomentadas. Temos bons exemplos no nosso Estado e creio que, com este evento, muita coisa boa surgirá em breve”, afirmou.

A Era das Startups

O tema das startups foi aberto com a palestra de Luiz Carvalho, do Movimento Startup Tocantins. Luiz contou sobre sua carreira no segmento, das várias ideias que não foram para frente, mas que serviram de escada para o que é hoje. Luiz também falou sobre o cenário atual no Estado e elogiou o nível do ecossistema araguainense.

“O interesse está crescendo em nível exponencial. Há dois anos, praticamente não havia um cenário de Startup em Araguaína. Agora eu já vejo muita gente envolvida”, pontuou Luiz Carvalho.

Darley Passarin, da Tô no Lucro Delivery, de Palmas, foi o palestrante que trouxe o case de sucesso inspirador aos participantes. O empreendedor compartilhou sua história e os projetos de expansão, e ainda celebrou o crescente interesse da comunidade de Araguaína por Startups.

“Hoje a inovação tem que fazer parte de qualquer empresa. A partir do momento que essa ação parte do jovem, você já inicia com uma concepção de realidade diferente, algo que tem despertado o interesse do araguainense”, disse.

Empreendedorismo Jovem

Na segunda noite de evento, a palestrante Vanessa Murta, presidente do Conselho de Jovens Empresários (Conjove) de Imperatriz (MA) e diretora do Conselho Nacional de Jovens Empreendedores – Conaje, deu um passo a passo do que é empreender, como firmar parcerias e a importância de buscar ajuda dentro das associações de jovens empresários.

“Nessas associações, os jovens vão ter todo o apoio, tirar dúvidas e aprender um pouco mais sobre a importância da união”, explicou Vanessa.

A Semana Estadual do Jovem Empreendedor foi encerrada com a palestra da professora e coordenadora de projetos da Fundação Nicolau Esteves, Rafaella Kalil. Ela abordou o empreendedorismo jovem de maneira ampla e aproveitou a oportunidade para mostrar os vários cenários e novas modalidades de negócios, além de incentivar os acadêmicos a não deixar oportunidades passarem.

“É preciso pensar, olhar para uma situação e tirar dali uma chance, tudo é passível de se tornar uma oportunidade, desde que aquilo possa gerar um lucro para quem teve a ideia”, enfatizou Rafaella.

Com a palavra, os estudantes

Yohan Gustavo desconhecia o termo “startup”, por isso, no fim do evento, ficou mais que satisfeito com o conhecimento adquirido. “Graças às palestras, eu pude saber o que é uma startup, como funciona, como acontece, um conhecimento ímpar que eu vou aperfeiçoar a cada dia para fazer o meu melhor. Até já tive umas ideias aqui para abrir uma startup”, contou, empolgado.

Giovana Gonçalves elogiou a organização do evento. “Trouxeram temas bem pontuais e que estão em pleno crescimento. Isso com certeza vai incentivar outros estudantes a empreender cedo”, finalizou a acadêmica.