ACIARA participa de audiência pública sobre o aeroporto e fortalece luta pela chegada de novos vôos para Araguaína


11 de junho de 2019
ACIARA participa de audiência pública sobre o aeroporto e fortalece luta pela chegada de novos vôos para Araguaína

O encontro com autoridades políticas municipais, estaduais e federais aconteceu na Câmara de Vereadores

No último dia 10, a Câmara Municipal de Araguaína realizou uma audiência pública para discutir assuntos relacionados à reforma de ampliação do aeroporto dá cidade, adequações técnicas e a atração de mais voos para a região.

O encontro reuniu um grupo de mais de 20 empresários associados e diretores da Associação Comercial e Industrial de Araguaína – ACIARA, vereadores, representantes da Prefeitura de Araguaína e legisladores estaduais e federais.

Na plenária, a vice-presidente da ACIARA, Hélida Dantas, lembrou da exaustiva luta de mais de 20 anos da entidade para tornar o aeroporto mais atrativos para outras companhias aéreas.

“Nós, enquanto representantes dos comerciantes, estamos cansados de respostas vazias sobre a real situação do aeroporto. O que realmente falta? É a implantação de equipamentos, alguma falha no projeto do município? Ou a falta de interesse das companhias? Nós precisamos de respostas concretas para que possamos cobrar e contribuir da forma correta. Essa é uma das principais lutas da ACIARA! Eu saio dessa audiência hoje mais confiante, mas já destaco: nós só vamos parar de cobrar quando o primeiro jato pousar aqui no aeroporto”.

Os empresários também frisaram a dificuldade de comprar passagens com baixo preço de Araguaína para outras regiões. Passagens da segunda maior cidade do Estado até a capital Palmas, se comprada com um dia de antecedência, por exemplo, saem por um valor mínimo de R$ 1.450,00. A expectativa da classe empresarial é que todos os problemas sejam sanados com a chegada de novos voos.

Novidades

De acordo com uma apresentação feita pela Senadora Kátia Abreu (PDT), com base em reuniões realizadas com a Secretaria de Aviação Civil (SAC) e com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o aeroporto de Araguaína precisa, sim, cumprir algumas exigências, mas hoje já tem condições de receber até cinco vôos por dia.

“São várias exigências que devem ser cumpridas além da ampliação. Mas já adianto que, nessa real situação do aeroporto, ele pode receber até cinco voos de jatos dia. A primeira companhia que se dirigir à ANAC e disser que quer vôo de jato para Araguaína, eles chamam a SAC, assinam um termo informando que ela deseja operar do período x ao período y. O que nós temos agora é que estimular as companhias”, enfatizou a senadora.

Desafios

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Araguaína, Júnior Marzola, o projeto por parte do município foi readequado de acordo com as exigências, tanto por parte da compra de equipamentos, da limpeza das pistas e ampliação do saguão. O que apareceu recentemente foi outro pedido.

“Nós fomos pegos de surpresa com um comunicado da ESAERO (empresa que administra o aeroporto de Araguaína) informando que, para pousar jatos em Araguaína, nós teremos que retirar duas torres, uma da Embratel e uma da Oi, que estão no Distrito Agro Industrial. Para nós, isso é um exagero e nós vamos tentar chegar a um acordo o mais rápido possível”, finaliza Junior Marzola.

Redução no ICMS

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse, sancionou a Lei nº 3.439, que prevê a redução da base de cálculo do ICMS no querosene de aviação. A alíquota, que era de 14%, passa a ser reduzida de forma progressiva até 3%, conforme os investimentos das empresas aéreas na aviação comercial dentro do Estado.

“Nós entendemos que, hoje, se observarmos bem, apenas Palmas está sendo beneficiada com essa redução. Essa lei precisa ser revista e nós estamos aqui nessa conversa para ver o que podemos fazer para trabalhar em relação a isso. O que nós sabemos é que quem deseja investir na cidade precisa de uma porta, e essa porta é o aeroporto e o que falta é abrir essa porta”, destaca o vereador Ferreirinha, autor de um dos projetos da audiência.